Vacina contra pneumocócica

As pneumocócicas são infecções provocadas pela bactéria Streptococcus Pneumoniae conhecida também por Pneumococo. E estas causam infecções como a pneumonia pneumocócica, bacteremia e meningite, sendo que as duas últimas são tidas como infecções pneumocócicas invasivas.

Fatores de riscos para a doença

Qualquer pessoa poderá contrair a doença, no entanto os fatores de risco estão nas pessoas: acima de 65 anos, portadores de doenças crônicas, doenças cardíacas, doenças pulmonares, doenças renais, portadores de câncer, diabete, doença de Hodgkin, asplenia (baço não funcional), doentes de anemia falciforme, HIV, cirrose e alcoolismo.

Tratamento para a Pneumocócica

O tratamento para a Pneumocócica consiste na utilização de antibióticos, no entanto há casos de resistência a alguns antibióticos, tornando o tratamento mais difícil e direcionado.

Prevenção contra a doença

A vacina é a melhor forma de prevenção contra a doença. Há uma vacina antipneumocócica que contém 23 sorotipos do pneumococo e que incluem aproximadamente 90% dos principais sorotipos que provocam a doença. Esta vacina protege contra as infecções invasivas, as bacteremia e meningite em torno de 50 a 80%.

A vacina é aplicada em dose única, em qualquer época do ano, no entanto há oportunidade de ser realizada juntamente com a vacina contra gripe, sendo aplicadas em locais separados. A revacinação deverá ser após cinco anos.

Pneumonia

Pneumonia

Quem deve ou não receber a vacina

A vacinação deve ser fornecida para todas as pessoas maiores de dois anos portadoras de doenças crônicas e ou com fatores de risco acima relatados.

As pessoas acima de 60 anos que moram em instituições como asilos, casas de repouso e hospitais devem também ser vacinadas por viverem em ambientes com maior risco de contraírem pneumonias.

As vacinas contra Pneumocócica devem ser evitadas em pessoas com alergia aos componentes da vacina, as pessoas que tomaram a vacina há menos de cinco anos e crianças menores de dois anos. Mulheres gravidas devem ser vacinas somente após o terceiro trimestre de gestação e de acordo com prescrição médica.

 

Leia Mais:

0 Comentários

Você pode ser o primeiro a comentar.

Comentar